Dezembro 04 2019

Colaboração da SISTEMA no Projeto ADAPTaRES

O projeto de cooperação ADAPTaRES, “Adaptação às mudanças climáticas na Macaronésia através do uso eficiente da água e a sua reutilização”, destina-se a aumentar a valorização das águas residuais como recurso reutilizável para rega e a melhorar a capacidade de adaptação dos arquipélagos da Macaronésia contra as variações climáticas através do máximo aproveitamento e uso eficiente dos recursos hídricos.

ADAPTaRES é um projeto cofinanciado pelo Programa Interreg MAC 2014-2020, através do Fundo Europeu de Desenvolvimento Regional (FEDER), e que está alinhado com o eixo prioritário 3 “Promover a adaptação às mudanças climáticas e a prevenção e gestão de riscos”. Para sua execução, conta com uma contribuição monetária de cerca de dois milhões de euros e uma parceria formada por 16 parceiros das Ilhas Canárias, Madeira e Cabo Verde, sob a coordenação – como Beneficiário Principal – do Ministério da Economia, Indústria, Comércio e Conhecimento, através do Instituto Tecnológico de Canárias.

O Projeto tem como objetivo estabelecer uma aliança estratégica entre as ilhas Canárias, Madeira e Cabo Verde para promover uma série de ações destinadas a adaptar-se às mudanças climáticas, prevenir e garantir a resiliência a riscos específicos, como por exmplo a seca. Essas ações estão ligadas às atuações em andamento nas ilhas para melhorar a infraestrutura de saneamento, purificação e reutilização de águas tratadas, bem como para a escolha adequada de processos e eficiência na gestão e uso seguro desse recurso (controles analíticos rigorosos, programas de seguimento, investigação e desenvolvimento bem coordenados).

Os sócios canários do projeto são:  Instituto Tecnológico de Canárias (ITC, líder), Consejos Insulares de Águas de Gran Canária e Fuerteventura, Universidade de Las Palmas de Gran Canária (ULPGC), Mancomunidad do sudeste de Gran Canária e Radio ECCA Fundação Canária, os participantes de Madeira são:  a Agencia Regional de Energia e Meio Ambiente (AREAM) e Águas e Resíduos de Madeira (ARM), e as de Cabo Verde são: a Agência Nacional de Água e Saneamento (ANAS), Instituto Nacional de investigação e Desenvolvimento Agrário (INIDA), Direção Nacional de Educação (DNE) e Universidade de Cabo Verde. Os restantes dos sócios de Cabo Verde são formados pela Direção Geral de Agricultura, Silvicultura e Pecuária (DGASP), a Direção Nacional de Meio Ambiente (DNA) e a Águas de Santiago, S.A. (AdS). Como participante associado figura a empresa privada canário-caboverdiana Águas de Ponta Preta (APP).

Dentro das atuações em Cabo Verde, foi realizado diversos trabalhos em parcelas experimentais de rega com água residual tratada, procedentes das ETAR em diferentes zonas da Ilha de Santiago. O objetivo tem sido o desenvolvimento de um programa abrangente de implementação e monitoramento de um modelo de cultivo adaptado a situações de seca, reutilizando a água residual tratada como recurso disponível para a agricultura e otimizando seu aproveitamento mediante sistemas de rega avançados. Com esta medida buscou-se aumentar a resiliência do setor agrícola às secas e reduzir a pressão sobre os recursos naturais, a fim de lidar com os efeitos das mudanças climáticas.

SISTEMA colaborou estritamente com o ITC, a ULPGC e o CIAGC em diversas ações nas Estações de Tratamento de Águas Residual de Santa Catarina, Tarrafal e Santa Cruz na Ilha de Santiago, tanto em matéria de controle e otimização de sistemas de tratamento, como na implantação das parcelas agrícolas experimentais e suas redes de rega.

Também foi realizado trabalho liderado pelo ITC na ETAR de Tasarte, na ilha de Gran Canária, concretamente foi realizado o “Projeto Sistema de Percolação – Infiltração para os efluentes da ETAR Tasarte”. O objetivo deste projeto tem sido o desenho de um sistema de reutilização em estações de tratamento com baixo efluente e tratamentos instáveis, de maneira que, adicionando um processo de filtração natural de baixo custo e fácil implantação, permita completar o tratamento das águas residuais de forma robusta. Além disso, o sistema proposto permitirá a exportação dessa experiência para outros locais.

O sistema proposto tem sido um sistema de infiltração-percolação, através de filtros, com recuperação posterior do caudal infiltrado para reutilização em condições adequadas de qualidade.